quinta-feira, 20 de outubro de 2016

CHEGAMOS AO NOSSO DESTINO, por Mália Morgado (Poema)







Chegamos ao nosso destino

Ou o Destino chegou,

Já nem bem sei.

Já dividimos o mesmo banco,

A cama e o corpo.

E, nesta despedida sem palavras,

Há o mesmo embaraço

De duas pessoas estranhas

Em um elevador comercial

Enquanto a tela mostra notícias Desinteressantes.

E agora, delicadamente,

Apertemos as mãos

Como no álbum do Pink Floyd.

Como semi desconhecidos,

Como executivos sorrindo

Em plena bancarrota,

Como diplomatas de países inimigos.

Ignoremos as chamas

Que margeiam nossas silhuetas Plácidas.

Adeus você que esteve em mim,

Adeus a você em que nunca estive.




Nenhum comentário:

Postar um comentário